quarta-feira, 22 de outubro de 2014

A única vez de John Carney que começou de novo

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Na altura do campeonato, todos perceberam que "Mesmo Se Nada Der Certo" (Begin Again) bebe da mesma fonte de "Apenas uma Vez" (Once), e o principal culpado é John Carney, diretor de ambos. Todas as críticas correram para comparar os dois filmes e mostrar que um era só a versão "Hollywoodiana" da outra, com elenco, fotografia (graças a Deus) e produção mais caprichada e apontarem o óbvio, os dois são sobre vida e música e como sobre um item não pode viver sem o outro como mostra o monólogo meio piegas de Dan, personagem de Mark Ruffalo, "Por isso amo música. Uma cena banal de repente se enche de significado. Todas as banaliades de repente se tornam pérolas de beleza e efervecência, graças a música".



Então qual escolher? Veja os dois filmes porque vale a pena. "Mesmo Se Nada Der Certo" esbarra na comédia romântica várias vezes, mas mexe menos com a torcida do que "Apenas uma Vez", com protagonistas com uma química incrível para dois cantores que nunca haviam atuado. Mas o longa tem Keira Knightley - super esforçada - e a graça de toda a gravação do álbum de Gretta em ambientes abertos (e ok, tem Adam Levine também). O filme também tem partes que emocionarão fãs de música como toda a sequência da cena ai de cima, recheada de Sinatra, Stevie Wonder e outros clássicos. Apesar de nenhuma das músicas ser uma “Falling Slowly”, a trilha é excepcional e as músicas cantadas por Keira são fofas e viciantes (já chamei de esforçada, né?)

No final, a graça do cinema não é escolher o melhor ou pior e sim um "se gostou de um, veja o outro". "Begin Again" não é tão singelo como "Once", mas funciona bem e agrada até quem não é fã de quem gosta da mistura entre música e cinema.


Mesmo se Nada Der Certo 
Uma cantora (Keira Knightley) se muda para Nova Iorque, mas logo após chegar no local, seu namorado americano decide terminar o relacionamento. Em plena crise, ela começa a cantar em bares, até ser descoberta por um produtor de discos (Mark Ruffalo), certo de que ela pode se tornar uma estrela. 

Apenas uma Vez 
Dublin, Irlanda. Um músico de rua (Glen Hansard) sente-se inseguro para apresentar suas próprias canções. Um dia ele encontra uma jovem mãe (Markéta Inglová), que tenta ainda se encontrar na cidade. Logo eles se aproximam e, ao reconhecer o talento um do outro, começam a ajudar-se mutuamente para que seus sonhos se tornem realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Coisas Infinitas © 2014