sábado, 31 de janeiro de 2015

A estética de Edgar Wright, diretor da trilogia Cornetto

sábado, 31 de janeiro de 2015


Quando escrevi  sobre a trilogia Cornetto, tinha pensado em citar a estética do Edgar Wright dentro do post, mas ele acabou muito grande - e eu sei que vocês não gostam de textos grandes - dai pensei, o cara merece algo só para ele. Para quem não viu o outro post,  Edgar Wright é roteirista, produtor e dirigiu "Shaun of the Dead", "Hot Fuzz" "The World's End" e "Scott Pilgrim Contra o Mundo" (ele escreveu o roteiro do novo Homem Formiga e saiu da direção do longa por "diferenças criativas" e entre ele a Marvel).

Depois dessa pequena biografia, vamos ao que impressiona: como Edgar dirige trabalhando questões visuais aliadas ao texto. Nesses dois vídeos ai embaixo dá para ter uma ideia de como ele trabalha as coisas, com cortes diferentes, passagens de tempo com a ajuda do cenário e sons e o uso de close-up para praticamente qualquer coisa:



 

(É o próprio Edgar Wright que explica esse vídeo)

Vários diretores tem seu estilo assinatura e o de Wright é bem reconhecível depois de assistir alguns de seus trabalhos. Eu não consigo imaginar a trilogia Cornetto sem esse estilo de direção (e o roteiro que é assinado por ele e Simon Pegg). Vários outros diretores também tem sua estética assinatura - beijo, Wes Anderson - e isso é o legal do cinema, usar imagens e sons para contar uma história juntamente com os diálogos do roteiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Coisas Infinitas © 2014