sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Cinco vezes que a Zoe Kazan foi uma fofa (ou os cinco filmes que mais gosto protagonizados por ela)

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015


Já tinham cantado essa pedra, talvez eu tivesse uma certa obsceção por Zoe Kazan, caçando filmes dela e assistindo como matar a sede no deserto. Eis a verdade, adoro um filme hispter (já contei isso por aqui) e acho a Zoe uma fofa do jeito que eu sempre quis ser e ela transmite isso em todos os personagens - basicamente uma síndrome de Zooey Deschanel que não me deixa irritada, ao contrário da atriz de "500 Dias com Ela". Como toda atriz do cinema independente, Kazan já teve vários papeis na carreira, e nada mais justo do que destacar tudo que eu mais gostei, vamos lá?

Já citei "The Pretty One" para falar sobre o figurino do filme. O longa conta a história de duas irmãs gêmeas, uma introvertida, e a outra bem-sucedida, que sofrem um acidente. Todos pensam que Lauren, a irmã freak, morreu, quando na verdade foi a outra irmã que faleceu. Lauren então decide viver a vida da irmã e experimentar como é viver em uma "cidade grande". De todos os que vou citar, talvez seja o mais idilicamente fofo, mas com um sofrimento tão genuino que dá vontade de colocar a personagem da Kazan em um pote.



Ruby Sparks: A Namorada Perfeita
Ruby é a idealização do escritor (Manic Pixie Dream Girl, oi?), mas é sempre muito adorável. Para quem nunca ouviu falar, o filme fala o romancista Calvin (Paul Dano), que sofre com bloqueio criativo que atrapalha o desenvolvimento de seu último livro. Com problemas também em sua vida pessoal, ele começa a criar uma personagem feminina poderia se apaixonar por ele. Daí nasce Ruby Sparks (Zoe Kazan), que inicialmente é uma personagem dentro de uma história, mas que pouco depois ganha vida e passa a conviver e se relacionar com Calvin pessoalmente. Apesar dos altos e baixos da personagem ao longo do filme, ela sempre é transparente em suas reações e muito fofa.




Será Que? 
Talvez o com menos cara de filme independente leve e com mais cara de comédia romântica, "What If?" traz Zoe sendo fofa e Daniel Radcliffe tentando exorcizar Harry Potter. Wallace (Daniel Radcliffe) está sozinho há um ano, após terminar com a namorada. Encerrado o período de luto pelo fim do relacionamento, ele acredita que é hora de seguir em frente. Um dia, em uma festa organizada pelo melhor amigo Allan (Adam Driver), ele conhece Chantry (Zoe Kazan), a prima dele. Não demora muito para que o papo entre eles flua naturalmente e Wallace se ofereça para levá-la até em casa, mas, ao chegar, ele descobre que Chantry tem um namorado, Ben (Rafe Spall). Dias depois, Wallace e Chantry se reencontram por acaso e, após uma rápida conversa, decidem ser apenas amigos apesar de Wallace nutrir um sentimento romântico por ela.



In Your Eyes
Uma comédia tramática sobre a fragilidade das pessoas e como sobre elas precisam de pessoas ao redor. É essa a trama de "In Your Eyes", em que Rebecca (Zoe Kazan), a atônita esposa de um famoso médico e Dylan (Michael Stahl-David), um ex-condenado buscando recomeçar a vida, descobrem estar conectados. O casal pode ouvir e ver um ao outro apesar de estar em estados diferentes dos Estados Unidos. A partir desta ligação, Rebecca e Dylan iniciarão um inexplicável romance metafísico.



Talvez o filme mais contemplativo de Zoe, cheio de uma fofura melancólica assim como sua atuação. No longa, ela é Ivy, uma garota epilética de 20 anos, volta para casa em Nova York, nas férias da faculdade apaixonada por um novo rapaz. Quando seu melhor amigo Al não tem onde dormir, ela pede à mãe para deixá-lo ficar na casa delas. A amizade cresce e eles passam mais tempo juntos, enquanto o novo namorado de Ivy torna-se cada vez mais distante. Mesmo incomodada, ela se mantém com os pés no chão, até que os sentimentos tornam-se incontroláveis.



______________

Bônus: Apesar de não ser protagonista de "Tudo Acontece em Nova York", o personagem de Kazan é adorável. Em "Happythankyoumoreplease", sua personagem, Mary Catherine, vive os problemas de um relacionamento e vida moderna, vale a pena assistir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Coisas Infinitas © 2014