quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Trilogia Cornetto e o humor britânico (ou "três filmes que você precisa muito assistir")

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015


Apesar de ver menos que o Hollywoodiano, gosto mais do cinema britânico e sua fina ironia sempre presente, praticamente como se o humor britânico fosse personagem do filme (independente de ser comédia mesmo, ou terror, ou romance ou qualquer outra coisa. É o modo de vida das pessoas na terra da rainha). Mais do que outras, uma trilogia faz meu coraçãozinho bater mais forte, Three Flavours Cornetto Trilogy (ou aportuguesando as coisas, a trilogia do cornetto).

Como dá para entender, a saga sangue e sorvete (sim, muitos nomes) está ligada a comédia, terror/ficção cientifica e a Cornettos, mas a questão nem é essa, os filmes não foram projetados para serem uma série, eles só aconteceram e em comum está a parceria entre Simon Pegg, Nick Frost e Edgar Wright. Em "Todo Mundo Quase Morto", o personagem de Frost fiz que o sorvete cura a ressaca, em "Chumbo Grosso", trouxeram de novo o o Cornetto como uma piada interna, que foi tão bem entendida que deu nome aos filmes. Quando lançaram "Heróis de Ressaca", a coisa já era oficial, e fazendo piada a trilogia das cores de Krzysztof Kieślowski, cada longa ganhou um tom de sorvete: o primeiro é vermelho pelo sangue dos zumbis, o segundo é azul pela força policial e o terceiro é verde pelos extraterrestres. No vídeo abaixo, Simon e Edgar, os roteiristas, explicam como a trilogia virou o que é hoje:


Mas por que é tão legal?
Como eu disse ai no título, é o humor britânico invadindo tudo. "Shaun of the Dead" deveria ser um filme de zumbis, mas é um longa engraçado de zumbis. "Hot Fuzz" é um filme de ação/mistério que é engraçado sem ser forçado (meu favorito dos três) e "The World’s End" empurrou a ficção cientifica pra segundo plano em nome de reencontros e síndromes de Peter Pan. Soma-se a isso uma direção genial, em que imagens e sons contam uma história junto com o roteiro (falamos mais da direção do Edgar Wright em outro post) Com o enredo, a direção ótima e muitos fãs, a Blood and Ice Cream Trilogy entrou para a cultura pop (inclusive tem um Tumblr ótimo, cheio de ilustrações). E é por isso colegas que aconselho, quem não viu, veja!

Shaun of the Dead
Shaun (Simon Pegg) trabalha como vendedor e divide uma casa com Ed (Nick Frost), seu melhor amigo, e Pete (Peter Serafinowicz). Ele costuma ir sempre ao pub local, mas Liz (Kate Ashfield), sua namorada, está cansada de lá. Além disto ela sempre reclama que ele não se separa de Ed, apesar de suas piadas bobas e seu desinteresse em fazer algo útil. Para resolver a questão Shaun aceita marcar um encontro com Liz em outro restaurante, mas se esquece de fazer a reserva. Irritada, ela decide terminar com ele. Shaun, arrasado, se embebeda no seu pub predileto ao lado de Ed, sem notar que as pessoas à sua volta estão se tornando zumbis, devido a um estranho fenômeno.



Hot Fuzz
Nicholas Angel (Simon Pegg) é um dos melhores policiais de Londres, sendo bom ao ponto de causar inveja nos demais homens da lei. Por causa disso, é transferido por seus superiores para a pequena cidade de Sandford, que possui o menor índice de criminalidade de toda Inglaterra. Chegado lá, forma parceria com o curioso Danny Butterman (Nick Frost) e começa a achar estranho o fato de acontecerem muitos acidentes na cidade.



The World's End
Após falharem no pub crawl, uma competição de bebidas em vários bares diferentes em apenas uma noite, cinco amigos retornam para a cidade natal vinte anos após o fracasso. O objetivo do grupo é dar-se mais uma chance. O único porém é: a juventude se foi e a vida adulta cobra o seu preço.





________________________________________

PS: eu sei que por serem demais, Simon Pegg e Nick Frost podem conseguir convencer vocês a assistir um filme chamado "Paul - O Alien Fugitivo", não assista. Repito, não assista, sem Edgar Wright, fica faltando a terceira parte da dupla e simplesmente não dá, não digam que não avisei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Coisas Infinitas © 2014