terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Dê uma chance para os filmes antigos: "Festim Diabólico"

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015


Papo sério agora, vamos falar de Hitchcock? Nesse domingo aconteceu o Oscar, "Birdman" levou os prêmios principais e Iñárritu foi aclamado como gênio pelo filme parecer um grande plano sequência com 16 cortes (alguns deles imperceptíveis, outros para quebrar o tempo). Minha reação sobre esse filme? Achei bem chato e queria contar pra todo mundo que "Festim Diabólico" é muito mais legal e tem a metade desses cortes, apenas oito.

"Rope" é de 1948 e é o primeiro filme colorido do Hitchcock. No longa, Brandon (John Dall) e Phillip (Farley Granger), matam David (Dick Hogan), um colega de escola, apenas para provar a si mesmos que podem cometer o crime perfeito: eles acreditam que só seres superiores conseguem cometer um crime a sangue frio e continuar a vida normalmente. Depois do crime, vem a parte mais sádica: eles escondem o corpo dentro de um baú e convidam amigos e família do morto para jantar em uma refeição servida em cima do móvel.







Um jantar bem tenso para o espectador, tipo esse quando a empregada quase acha o corpo

Por que o filme é tão legal?
Sabe o tal plano sequência que eu falei? Ele dura durante todo o jantar, como se fosse uma ação em tempo real. Isso transforma quem está assistindo em mais um convidado - mas um do tipo especial, que sabe o que está acontecendo e está sentindo o suspense desde o início e que faz sentir a impotência de não poder responder a cada citação de David durante a tal festa. Hitchcock não acreditava em deixar o espectador no escuro, então cada movimento de câmera e uso de luzes é um prato cheio para quem sabe que tem um morto no cômodo e consegue pegar as indiretas da direção ao contrário de todos os personagens ignorantes do que está acontecendo.

O filme foi adaptado de uma história real, o caso Leopold-Loeb de 1924, em que dois estudantes da Universidade de Chicago cometeram um assassinato de forma muito parecida a de "Festim Diabólico". A dupla se inspirou na obra de Friedrich Nietzsche para cometer o crime perfeito. Depois da prisão de ambos, o caso ficou famoso e virou a peça que inspirou Hitchcock.


Esse post faz parte de uma série, quer mais dicas de filmes antigos? clica aqui embaixo:
- "A Malvada"
- "Crepúsculo dos Deuses"
- "Aconteceu Naquela Noite"
- "Tarde Demais para Esquecer"
- "Irmãos Cara de Pau"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Coisas Infinitas © 2014