sexta-feira, 3 de abril de 2015

Opções de compra para ir além do Ali e das fast fashions

sexta-feira, 3 de abril de 2015


(Mas comprem com responsabilidade e sem exagero, viu?)

A alta do dólar desanimou até as maiores fãs do Aliexpress (me incluo nesse grupo), e deixou muita gente na mão no quesito compras diferentes e legais. As fast fashions costumam seguir algumas tendências, mas também podem ser uma roupada no quesito custo benefício, com uma peça cara (para os padrões da loja) e com qualidade ruim, uma bomba relógio que já já rasga, desbota, alarga e etc. Já pensou em outras opções? Vem comigo que eu indico:

Compra e venda de usados - mas com qualidade, óbvio

Uma das opções que tenho seguido atualmente - e que já falei um pouco por aqui -  é vender o que não uso mais e comprar de quem também quer desapegar. Esqueça aquela imagem de que roupa usada é velha e surrada, nos grupos de troca e venda se encontra coisas muito mais legais,com preços bacanas, novinho (ou quase isso) e excelente estado. Como moro no Rio Janeiro, um dos grupos que mais participo é o Hisptrechó

Para outros estados, é legal dar uma fuxicada na busca - que também é bacana para encontrar grupos específicos, como venda de bolsas, roupa infantil e etc. Outra opção é o bom e velho brechó, mas para esses precisa de alma de guerreira. Alguns tem peças ótimas, preços exorbitantes, outros tem preços incríveis e nada para chamar de seu. A Juliana do "Tem no Meu Quintal" tem várias postagens ótimas sobre o tema com dicas de endereço e como descobrir uma peça de potencial.

Compre direto de quem faz

Essa opção tem me encantado mais nos últimos tempos. Comecei a acompanhar feiras e artesões pelo Facebook e perceber que existe muita coisa legal vendendo fora das lojas. Uma opção legal é conhecer eventos que juntam muitas marcas e estilistas - aqui no Rio temos O Cluster e O Mercado - porque dá para olhar de perto, vestir, comer comidinhas e passar o dia entre araras.

Para quem não tem essa opção, existem grupos de venda - como o ótimo Compro de Quem Faz Das Minas - e o Tanlup. Para quem não conhece essa maravilha, é um site de venda que dá para buscar o que você procura com a ajuda da barra de pequisa.  Tanto online como em feiras, o preço vai depender da marca, mas ai é um caso a se pensar: você prefere pagar R$120 naquela pela de tecido mais nobre ou um pouco menos na de poliéster que costuma vender na fast fashion? Viu, dá para ir além do óbvio por um preço justo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Coisas Infinitas © 2014