sábado, 18 de abril de 2015

"Saga Ruiva": como escolher entre tinta permanente ou tonalizante

sábado, 18 de abril de 2015


(Jessica Chastain, que não usa nem tinta nem tonalizante porque nasceu com o ruivo dos sonhos)

Já identificamos o tom do cabelo antes da coloração e entendemos identificar se tem necessidade de uma descoloração prévia. Chegou a hora mais confusa de se tornar ruiva: escolher a tonalidade e o tipo de tinta. Existem três opções para se tornar ruiva: tinta permanente, tonalizante e henna. Sobre a henna eu não tenho muito o que falar porque nunca usei mas já vi resultados incríveis (como os da Frescurinha que tem uma saga sobre henna ou o grupo do Facebook "Henna, amor que não desbota", que tem muitos tutoriais, dicas e fotos de antes e depois).

Tinta permanente x tonalizante
Explicando porque na postagem passada falei muito sobre coloração e nada sobre o outro o tempo todo: enquanto a tinta permanente entra na fibra capilar e se deposita no fio, o tonalizante forma uma película, que envolve o fio e sai depois de mais ou menos 20 lavagens dependendo da marca escolhida. Por esse motivo, eu acho usar tonalizante um tiro no pé se a ideia é uma transformação, porque esse tipo de coloração "embala" o tom que já tá no cabelo, não substitui ele. Então não aconselho (mas de novo, não sou profissional, se tiverem dúvida, consultem um colorista).

Mas calma, não desiste do tonalizante ainda, ele tem uma função importante para as ruivas. Como o cabelo desbota horrores, ele pode ser uma ferramenta para "reavivar" a cor com a ajuda de um creme hidratante fazendo o tal "banho de brilho". Como não tem amônia e nem usa oxigenada, esses tonalizantes podem ser usados entre um retoque e outro para não acabar com o cabelo com colorações mensais. Os preferidos da galera são Conhaque e, Cobre do C. Kamura, Cobre e Coco queimado e Crazy Orange  da Kert. No Pausa para Feminices tem um post mais profundo sobre banho de brilho e diferenças de tom.



Qual marca escolher?
A pergunta correta é "quer pagar quanto?" Como disse outra vez, ruivo é de alta manutenção. Tem tinta de mais de R$50 (sem oxigenada), tem kit da farmácia por menos de R$10. A diferença? Fixação e agressão aos cabelos. Quase sempre, as tintas mais caras vão fixar mais rápido, durar mais e ressacar menos os fios - disse quase sempre porque uso há anos cor&tom e apesar de ressecar médio, aguenta meus trancos como se custasse R$50.

O que indico é a experimentação e a pesquisa. No grupo Amor Acobreado Sem Censura existem álbuns e mais álbuns de resultados de coloração da marca e numeração X, Y, Z. No "Não Provoque", no "Não Sou Amélia" e no "Desocupada é a Mãe" tem outros guias ótimos. Das tintas profissionais que usei até hoje (Majirel, Color Touch, Yellow, e etc.), a que me dei melhor foi a Igora, 8.77, com uma fixação excelente e não afetando nada a saúde dos meus fios, porém pra cada vez que eu uso, vão fácil R$30. Como é um gasto que eu acho too much, acabei de adaptando a outra rotina, a colorimetria matemática das tintas pobrinhas, mas isso é assunto pra outro post.



Esse post faz parte da tag "Saga Ruiva", já falamos aqui:

2 comentários:

  1. Bom dia!
    Precisava pintar meu cabelo pra um formatura sábado, tinha a tinta, mas não tinha grana pra ir a um salão. Dai minha amiga se ofereceu e disse que pintava (tá, não é profissional, mas sempre pinto com minhas amigas quando estou dura). Usei o pigmento 0.6 da Amend em meu cabelo que já estava virgem (fazia teeempo que eu tinha pintado) e um palmo de cabelo até as pontas estava vermelho e já desbotando pra um laranjinha. A base dele estava castanho médio pra claro.
    Desenrolamos os dois tubos do pigmento e ela comentou que a textura estava estranha, adicionamos uma ox de 30 (uma marca qualquer) e como ela achou pouco pro meu cabelo (pesado, cacheado, volumoso e comprido), adicionamos um resto de uma ox de 40 da Amend. Pintamos, esperamos 30 minutos e eu tirei no chuveiro, passei um shampoo da seda e fui secar. Percebo que está bem vermelho, mas a frente do cabelo, bem no início da raíz, tá a cor normal. Cheguei em casa e sequei no secador, alguns lugares estava beeeem vermelhos (dos sonhos), outros menos, onde ainda reetava coloração ficou um pouco rosa e alguns lugares a tinta simplesmente NÃO PEGOU! Eu fiquei muito triste, mas com medo de fazer algo e piorar a situação, não fiz nada. Ele não tava tão horrivel, se comparando como tava antes. Outra amiga só disse: Quando lavar o cabelo usa a máscara de tratamento vermelha que você tem. Assim fiz.
    Lavei ele só com a máscara e fui.
    Não sei o motivo que ele não pegou, mas quando olho as fotos fico triste.
    Decidi que quando tivesse um dinheirinho no próximo mês iria comprar um dekapcolor e uma tinta de farmácia mesmo. Estou pensando em 7.46 da Beauty color ou Cor e Tom.
    O que você me sugere?
    Obrigada desde já, estou adorando seu blog. Beijos
    P.s. Desculpa pelo textão, mas queria detalhar bem.
    P.s.2. Algum e-mail que eu possa enviar as imagens do cabelo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você conhece o dekapcolor? Ele pode ser uma ideia para retirar a tinta das partes que pegaram, o que vai facilitar na hora de colorir novamente porque vai "pegar" tudo por igual. Se não acontecer, procure um profissional para igualar, as vezes gastamos mais dinheiro comprando vários produtos e isso será mais rápido.

      Excluir

Coisas Infinitas © 2014