domingo, 16 de agosto de 2015

"Unfriended": e se desse para fazer terror pela webcam?

domingo, 16 de agosto de 2015
A galera old school vai lembrar: sabe aqueles vídeos em que um carro desse uma pista e do nada aparecia alguém gritando e você pulava de susto? Esse é o mote de "Unfriended". Para quem está cansado dos found footage (aqueles gravados com uma câmera caseira, e que sim, eu tô bem cansada), o estilo é animador porque bem, é o primeiro filme de terror que vejo que é passado 100% em ambiente virtual com uma janela de skype dominante e outras de Facebook, Google, Youtube e etc. sendo abertas a todo momento para ajudar a contar a história.

A história é a seguinte: Laura Barns teve um vídeo divulgado na internet, então ela sofre um bullying virtual pesado e acaba se matando. Um ano após o suicídio, cinco amigos estão no Skype quando percebem que uma sexta pessoa está na conversa sem ter sido convidada. Logo a irritação vira medo quando percebe que a pessoa usa os perfis de Laura e sabe tudo sobre eles, inclusive seus segredos. Então o perfil-fantasma começa a jogar jogos para fazê-los contarem a verdade. É assustador? Não. Mas tem uma montagem boa, com takes longos e boas soluções com o uso do browser e da trilha vindo direto do ITunes. No que eu estava mais animada, o uso tecnológico e a oportunidade de fazer um filme com webcam, "Unfrieded" cumpre bem, mas como um bom longa de terror, não.



O filme não estreará nos cinemas brasileiros (e devo confessar, achei a ação longa demais para o cinema, perderia o foco muito rápido) mas fez um bom caminho nos EUA: custou $1 milhão e faturou $32 milhões. Vale a pena ver para reparar que independente do lugar, todo mundo usa o computador mais ou menos do mesmo jeito, conversando, procurando no Google, pegando referencias, voltando para a página e vídeo e etc e etc, mas não vale se a ideia for ter sustos.

Sinopse: quando um vídeo constrangedor de Laura Barns (Heather Sossaman) cai na internet, a menina tira a própria vida no pátio da escola. Um ano depois, um grupo de seis amigos (Courtney Halverson, Shelley Hennig, Renee Olstead, William Peltz, Moses Jacob Storm e Jacob Wysocki) conversam via Skype e percebem que há uma sétima pessoa desconhecida na vídeoconferência, que revela ser sua ex-colega de classe, Laura, exigindo saber quem postou o vídeo que a levou à morte. Eles pensam que é uma brincadeira mas logo descobrem que há algo estranho, já que a menina começa a revelar segredos dos amigos e os ameaça de morte.

4 comentários:

  1. Assisti este filme esses dias e gostei muito, achei bem produzido e adorei que eles usam os programas reais, como facebook e skype. Não morri de medo, mas da um susto né
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né, medo não dá, mas achei super inteligente o modo que usaram a tecnologia.

      Excluir
  2. Um lado me diz, vai assiste, parece legal, mas outro me diz aaaai, filme tosquinho. Bom, acho que assistirei. =) beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que tá, ele não dá susto, mas vale muito pela nova técnica de captação. Vale pela curiosidade de ser o que mais se aproxima da nossa rotina de apps/smartphones/computadores e etc.

      Excluir

Coisas Infinitas © 2014